«Voltar para notícias

 

Transporte de cães e gatos em viagens exige atenção especial

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) orienta que, embora a lei não obrigue a "retenção dos animais" em caixas ou coleiras, essa é a forma mais segura de sair com eles em veículos pelas estradas. As polícias rodoviárias federal e estadual é que fazem a fiscalização nas estradas, seguindo as normas previstas no Código Brasileiro de Trânsito.

Para o transporte em carros, pode ser usado, além da cadeira, um cinto específico para cães, que é preso ao cinto do veículo. Outra opção é isolar os bancos de trás com uma grade divisória.

O que, segundo o Detran, corresponde a uma infração grave prevista no artigo 235 do Código Brasileiro de Trânsito é transportar animais na parte externa do carro (no caso de caminhonetes) ou com parte do corpo para fora da janela do veículo. Caso seja flagrado nesta situação, o motorista pode perder cinco pontos na carteira de habilitação e pagar multa de R$ 127, 69. O Código ainda prevê uma multa considerada média, caso o condutor esteja dirigindo com o animal à sua esquerda, ou entre os braços e as pernas. A punição é de quatro pontos na carteira e multa de R$ 85,13.

O veterinário Mateus Passos explica que em qualquer ocasião, é necessário ficar atento às regras do órgão regulador. Duas exigências comuns em todos os meios de transporte, no caso de cães e gatos, é que eles estejam com a vacina antirrábica atualizada e que o dono apresente um atestado de saúde do animal emitido por um veterinário.
ÔNIBUS - De acordo com o Decreto nº 2.251/98, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que regula a circulação de ônibus intermunicipais no país, o transporte de animais nesses veículos é permitido, desde que sejam observados os locais e os limites máximos de peso e dimensão estipulados para a bagagem.

Também deve ser observado se o local de transporte oferece adequadas condições de saúde para o animal e se esse transporte não irá comprometer a segurança dos outros passageiros, além de obedecer o limite de peso por passageiro no bagageiro, que é de 30 kg. Cães e gatos devem ser levados nas caixas de transporte específicas para esses animais.

AVIÕES - Para cães ou gatos viajarem em aviões, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determina que, além da vacina e do atestado, os animais devem ser levados na caixa para transporte de animais, com compartimento de água e comida e um forro para o caso de necessidades, como a de urinar, no bagageiro da aeronave. A regra vale para viagens dentro do Brasil e para os Estados Unidos.

Se o objetivo do dono de um animal de estimação é levar o cão o gato para a Europa, é preciso um pouco mais de cuidado. “Além da vacina e do atestado emitido pelo veterinário, é necessário apresentar um exame de sorologia da vacina contra a raiva. O procedimento comprova que a imunização foi eficaz”, afirma Mateus Passos. O veterinário alerta que, nesses casos, é preciso se programar porque o resultado do exame de sorologia demora 40 dias.
O dono do animal deve entrar em contato com a companhia aérea pelo menos 24 horas antes da viagem para informar que vai levar o animal de estimação. Para transportar cães ou gatos em aeronaves, o passageiro deve ainda pagar uma taxa estabelecidada pelas companhias aéreas.

VIAGEM NA CABINE - O transporte na cabine de passageiros, de acordo com a Anac, fica a critério da empresa aérea. Por enquanto, a TAM é a única empresa no Brasil que permite que animais sejam levados na aeronave como bagagem de mão. O peso do animal somado com o da caixa de transporte, indicada pela companhia, não pode ultrapassar 10 kg.

O veterinário ressalta que, no caso de cães com mais de 30 kg, os animais são transportados em aviões de carga e retirados no aeroporto de destino. Essa regra também está disponível nos sites das principais companhias aéreas que operam no país.

A Gol não transporta cães da raça Bulldog, em "nenhuma das suas variações". Segundo a assessoria da empresa, nenhum cachorro de focinho curto é aceito nos aviões da Gol. De acordo com o veterinário Mateus Passos, essa restrição é feita por conta do risco de complicações desses animais durante a viagem. “Esses cães têm dificuldade respiratória e podem ter complicações se ficarem sozinhos no bagageiro, por conta do estresse do ambiente”, diz. A lista completa com os nomes das raças que não são transportadas pelas empresas aéreas brasileiras pode ser acessada no site das companhias.

A assesoria da TAM informou que não há restrição de raça de cães para transporte em voos operados pela companhia dentro e fora do Brasil. Ainda de acordo com a assessoria da empresa, a Espanha não permite a entrada de cães das raças Pit Bull Terrier, American Staffordshire Terrier, Rottweiller, Dog Argentino, Fila Brasileiro, Tosa Inu (Japanese Tosa) e Akita Inu.

VALORES - Segundo o veterinário, os equipamentos de segurança para transportar cães ou gatos durante viagens de carro, ônibus ou avião são encontrados em pet shop. O valor da caixa, que é normalmente feita de material plástico ou de fibra, varia entre R$ 90 e R$ 400, a depender do tamanho. O cinto de segurança para cães ou gatos custa em média R$ 23 e a cadeira para carros R$ 200. Além disso, o dono do animal terá um custo aproximado de R$ 30, com a avacina antirrábica, e de R$ 50 com uma consulta com o veterinário para obter um atestado de saúde do cachorro.

O especialista deixa uma dica para os donos que pretendem viajar com seus animais de estimação. "Não tem um intervalo determinado, mas recomenda-se que, dependendo do estilo de vida do animal, ele pare durante as viagens para fazer as necessidades e também para ele não ficar estressado. Principalmente se a viagem for longa, mais de uma hora, por exemplo", diz Mateus Passos, referindo-se às viagens de carros ou ônibus, quando é possível fazer algumas pausas no trajeto.

FONTE (G1- http://g1.globo.com/bahia/noticia/2012/09/transporte-de-caes-e-gatos-em-viagens-exige-atencao-especial.html)

 

Comentários

Untitled Document

Copyrigth©GatilThunderkeys - Arlindo Chaves - 2012 | arlindochaves@gmail.com | 85 991992200 / 85 988779065